Não confia no sabonete líquido íntimo Confira 8 verdades sobre o uso desse item tão polêmico

Não confia no sabonete líquido íntimo? Confira 8 verdades sobre o uso desse item tão polêmico

A saúde da mulher é um assunto que começou a ser reproduzido há poucos anos através de campanhas que tinham como principal objetivo diminuir a mortalidade feminina.

Um dos índices de mortalidade eram atribuídos a infecções e doenças ginecológicas que poderiam ser prevenidas com instruções e mais acesso à informação.

Com a conscientização e prevenção, o interesse no assunto foi surgindo.

A busca por produtos que auxiliam nos cuidados também aumentou, e por isso, produtos como lenços umedecidos, protetor diário e sabonetes específicos para a região íntima surgiram.

Apesar dos assuntos pedirem uma certa atenção devido à especificidade, não são complicados e difíceis de se compreender. Surgem, sim, muitas dúvidas.

Isso acontece bastante com o famoso sabonete líquido íntimo. Há quem o indique e fale bem do produto, mas também há quem o dispense totalmente.

Hoje desvendaremos alguns questionamentos sobre o uso do sabonete líquido íntimo.

Confira as 8 dúvidas mais frequentes entre as mulheres:

Sumário

1. O uso de sabonete líquido íntimo altera o pH natural da vagina?

Não.  Esse tipo de produto é criado especialmente para a higienização da região íntima. Ele é indicado por obter um pH que se adequa bem ao pH natural.

Por ser produzido especialmente para limpeza dessa região, possui uma fórmula levinha que é ginecologicamente testada. Há alguns cuidados a serem tomados, sim, mas nada que uma boa informação não resolva.

Leia mais sobre: Faz mal usar sabonete líquido íntimo? Saiba como utilizar corretamente

2. É proibido o uso de produtos na região íntima durante o período menstrual?

Não. O seu uso pode e deve ser diário! Não há problema algum em utilizar o sabonete líquido íntimo durante a menstruação. O que não se pode fazer, em nenhuma hipótese, é a higienização interna da vagina.

A limpeza correta ocorre na região genital externa, sem fricções, apenas com movimentos suaves e bastante água para o enxágue.

3. Sabonete líquido íntimo tem o mesmo efeito dos sabonetes corporais comuns?

Não mesmo! Os sabonetes comuns têm alta detergência, são mais alcalinos e possuem até soda cáustica em sua composição. Não são produzidos e testados para esse tipo de uso.

Não confia no sabonete líquido íntimo Confira 8 verdades sobre o uso desse item tão polêmico

Como já foi falado aqui, a flora vaginal e seus microrganismos nos protegem, e ao fazermos uso de qualquer produto que seja considerado inadequado, colocamos em risco a nossa saúde íntima.

4. O sabonete íntimo feminino pode ser utilizado para higienização da região íntima de homens e mulheres? Ambos podem utilizar?

Podem, mas não devem! Calma, vou te explicar o porquê. O sabonete líquido íntimo feminino foi desenvolvido e testado para o uso exclusivo das mulheres.

O pH do órgão genital feminino é mais ácido do que o órgão genital masculino. A pele da região genital feminina também é bem diferente.

Há algo bem curioso nisso: diferente das mulheres, os homens podem fazer o uso do sabonete comum, neutro de pH 7.

É importante deixar claro que existem casos específicos como os cirúrgicos, àqueles em que a pele fica sensível e propensa a alergias.

Nesses casos, o mais indicado é buscar por um sabonete líquido íntimo masculino, recomendado por um médico urologista, claro.  

5. Minha saúde correrá riscos se eu não utilizar sabonete para fazer a higiene íntima?

Claro que não!  Sabonetes específicos são recomendados para facilitar na limpeza de gorduras da região e indicados para quem sente incômodo com possíveis odores.

Muitos especialistas deixam claro que a limpeza com água é suficiente, desde que seja feita com atenção, em movimentos circulares e suaves na vulva.

Por ser um órgão “autolimpante”, a vagina não precisa de tantos produtos higienizadores.

Claro que o uso do sabonete líquido íntimo pode auxiliar bastante, mas não deve haver exageros durante a limpeza. Isso pode afetar a flora e causar um desiquilíbrio.

6. O sabonete líquido íntimo pode evitar a proliferação de bactérias e fungos?

 Sim, pode. Por ser produzido especialmente para a região íntima, tem como objetivo eliminar e prevenir doenças causadas por microrganismos.

Outros cuidados também poderão ser tomados para evitar essa proliferação, como por exemplo, o uso de calcinhas claras e de algodão, a troca correta de absorventes durante o período menstrual.

Algo que também pode ajudar é dormir sem calcinha. Essa ação permite a ventilação da região íntima.

7. Posso substituir o sabonete líquido íntimo por um sabonete bactericida?

Nem pensar! Como vimos, o sabonete íntimo foi criado especialmente para a higienização da região íntima, que é super delicada e possui um pH natural.

Um sabonete bactericida contém substâncias capazes de eliminar vários tipos de microrganismos, o que não seria benéfico para a nossa flora vaginal, já que a mesma possui vários microrganismos responsáveis pelo equilíbrio e proteção da genital.

8. O sabonete líquido íntimo é melhor que o sabonete em barra íntimo?

Depende.  O sabonete líquido íntimo pode trazer muito mais praticidade do que um sabonete em barra, por isso essa opção vai depender de você.

Se você é uma mulher prática, que viaja bastante e não solta a necessaire, dê preferência ao sabonete líquido em barra. Por se manter na embalagem, acaba sendo mais higiênico.

Não que o sabonete em barra íntimo não seja, mas o seu tipo não permite tantos deslocamentos.

Há um outro cuidado que se deve ter: ao fazer o uso, o ideal é que o sabonete não seja passado diretamente na região íntima.

Ao terminar, vale a pena se certificar de que não há pedacinhos ou resíduos na área higienizada.

Faça sempre um excelente enxágue, independentemente do tipo de sabonete íntimo que você utilize.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *